Posts com a Tag ‘Buscapé’

 

Página do Buscapé compara preços de listas de material escolar

O site de comparação de preços Buscapé anunciou nova ferramenta para comparação de listas de material escolar e consultas a preços de produtos em lojas sugeridas. A ferramenta já conta com mais de 200 listas prontas, mas também permite que o usuário crie relações personalizadas e compare-as inteiras, de uma só vez.

De acordo com o Buscapé. A diferença de preços de uma relação para outra pode superar R$ 250,00. No caso de preços individuais de produtos, a diferença é ainda mais expressiva, podendo chegar a 500%.

Para ilustrar os eventuais benefícios da ferramenta para pais e mães com crianças em idade escolar, o site cita o exemplo da relação completa do 6º ano do Colégio Rainha da Paz.  A lista mais barata custaria R$ 784,04, enquanto a mais cara sairia por R$ 1.042,78, uma diferença de R$ 257,74.

SaveMe compra Moda it e fortalece e-commerce do Buscapé

O agregador de sites de compras coletivas SaveMe, controlado pelo Buscapé Company, informou que acaba de adquirir o Moda it, um website que reúne mais de 70 blogs nacionais e internacionais relacionados com moda e dicas de beleza, entre os quais Lala Rudge, Blog da Thássia, Lu Tranchesi, Petiscos e Blog da Maria Sophia. Trata-se da primeira aquisição do SaveMe desde que foi criado, há pouco mais de um ano. Os detalhes da transação não foram revelados.

Em comunicado, as empresas envolvidas destacam, entre os principais objetivos, a diversificação de ofertas e facilidades para os usuários e complementação da estratégia de e-commerce do Buscapé. “Poderemos agregar à categoria utilizando todas as ferramentas disponíveis em nossa plataforma de Digital Commerce”, diz Romero Rodrigues, CEO do Buscapé Company.

O sócio-diretor do SaveMe, Guilherme Wroclawski, aponta o crescimento espontâneo do Moda it no Facebook (mais de 50 mil seguidoras em seis meses) e o modelo do site como pontos decisivos para a compra. “O modelo do Moda it nos pareceu amigável às usuárias, com potencial de gerar mais tráfego qualificado e apelo comercial”, diz.