Posts com a Tag ‘e-Commerce’

 

Nos EUA, clientes do Walmart sem cartão de débito ou crédito fazem compras online com dinheiro

A operação norte-americana do Walmart.com começou hoje, 26, a aceitar pagamentos em dinheiro vivo nas compras online. A nova funcionalidade “Pay with Cash” (pague com dinheiro) possibilita que clientes façam a encomenda online para, em um prazo de 48 horas, dirigir-se a uma loja física Walmart para efetuar o pagamento. Só então, os itens adquiridos são enviados ao comprador.

Em entrevista ao site All Things D, Joel Anderson, presidente e CEO da Walmart.com, informou que o público-alvo da novidade são pessoas que não têm cartão de débito ou crédito.

O executivo não tem a informação exata do tamanho dessa população, mas calcula que se trata de uma grande oportunidade para a empresa, considerando que apenas 15% das transações nas lojas do Walmart são feitas em forma de crédito. “Isso significa que há uma grande porcentagem dos nossos clientes que são dependentes de dinheiro para transações online”, disse ele ao site de notícias.

Entre as vantagens para os consumidores, o executivo destaca o fato de que, virtualmente, eles têm acesso fácil a centenas de milhares de produtos que não são dispostos nas lojas. E se a compra for um presente para alguém, pode ser enviado diretamente ao destinatário.

A tecnologia utilizada pelo Walmart é caseira (feita internamente), mas o conceito não é de uso exclusivo da rede. Outros serviços similares estão surgindo em diferentes segmentos nos Estados Unidos.

No Brasil, empresas como Casas Bahia permitem que o produto comprado na loja virtual seja retirado na loja no prazo máximo de 30 dias, contados da data informada via e-mail no ato da confirmação da transação. Mas o pagamento de compras online não pode ser feito com dinheiro.

No site brasileiro do Walmart, a funcionalidade anunciada hoje nos EUA ainda não foi adotada. De acordo com o atendimento online, as formas de pagamento continuam restritas a boleto bancário a vista, débito on line e cartão de crédito.

Saraiva adota ferramenta que ajuda cliente a juntar dinheiro para compras virtuais


A loja virtual da livraria Saraiva selou parceria com o site Vakinha e passou a oferecer aos seus clientes o sistema de “vaquinhas virtuais”, que permite ao comprador utilizar redes sociais para juntar o dinheiro necessário para comprar o produto do seu interesse.

Com o acordo, todos os produtos da Saraiva.com.br passaram a apresentar o botão “Vakinha”.  Ao clicá-lo, o internauta é levado ao site Vakinha, para preenchimento de pequeno cadastro.

O usuário pode, então, acionar os amigos pelas redes sociais para conseguir o dinheiro necessário para a compra na Saraiva.com.br. Ele receberá um vale quando atingir sua meta de arrecadação.

A saraiva é veterana no e-commerce brasileiro. A empresa lançou sua loja na internet em 1998.

 

 

 

Vendas online do Magazine Luiza crescem 44% em 2011

O Magazine Luiza anunciou hoje, 23, que as suas vendas pela Internet em 2011 cresceram 44,4% em relação a 2010, atingindo R$ 821,1 milhões. A receita bruta consolidada da companhia aumentou 33,5% no período, alcançando R$ 7,6 bilhões.

Em 2011, além da estratégia de expansão das lojas físicas, com inauguração de 124 novas unidades em todo o país, o Magazine Luiza implementou ação inovadora na rede mundial, com o lançamento do projeto “Magazine Você”.

Trata-se de iniciativa de e-commerce em que usuários do Facebook e do Orkut podem criar suas próprias lojas, com produtos da empresa varejista, e ganhar comissões de 2,5% ou 4,5% por cada venda. A operação da loja e as garantias de segurança dos dados de pagamento, de sigilo das informações e de entrega são de responsabilidade do Magazine Luiza.

De acordo com a varejista, essa iniciativa gerou, em menos um mês, quase 20 mil novos divulgadores com suas lojas nas mídias sociais.

MercadoLivre detém 1 em cada 5 minutos gastos por brasileiros em lojas online

Sites de comércio eletrônico brasileiros experimentaram em 2011 grande crescimento no nível de engajamento de consumidores. A expansão superou dois dígitos em métricas como minutos, páginas e visitas no quatro semestre, em comparação com o ano anterior. Os dados são da pesquisa Media Metrix, da comScore.

O site de comércio eletrônico Mercado Livre é o campeão brasileiro no quesito “destinos com maior engajamento entre os 10 sites mais visitados na categoria Comércio”. O endereço responde por mais de 1 em cada 5 minutos despendidos por consumidores virtuais em sites dessa categoria.

De acordo com a comScore, em dezembro de 2011, visitantes do Mercado Livre acessaram o site em média 3,7 vezes e permaneceram no endereço por cerca de 20 minutos, consumindo 36 páginas de conteúdo.

A segunda posição no período ficou com o site Lojas Americanas, com média de 10 minutos e 17 páginas de conteúdo por visitante no mês, enquanto o terceiro colocado, Magazine Luiza, conseguiu prender a atenção dos seus visitantes por cerca de 9 minutos.

Em seguida, pela ordem, estão Casas Bahia (7,4 minutos por visitante), Grupo Netshoes (7,1 minutos), Ponto Frio (7 minutos), Extra (5,7 minutos), Buscapé (5,2 minutos), Walmart (4,1 minutos) e UOL Shopping (1,6 minutos).

Segundo a comScore apesar de a maior porcentagem de visitantes de sites de Comércio estar na faixa de 25 a 34 anos (30,7%), o engajamento dos usuários de 35 a 44 anos na categoria é maior, com uma média de 36,6 minutos e 72 page views por visitante.

Em termos geográficos, os consumidores de São Paulo são responsáveis por um terço das visitas a sites de Comércio (34,2%), enquanto os compradores do Rio de Janeiro mostram um engajamento maior, com 34,9 minutos e 72 page views por visitante.

Vendas online de passagens de ônibus dobram em um ano

O aumento do poder aquisitivo do brasileiro, a consequente expansão do acesso à Internet e a maior confiança na tecnologia vêm produzindo reflexos no segmento de vendas online de passagens de ônibus. É o que mostra levantamento feito pelo portal Netviagem, especializado nesse tipo de e-commerce. Os dados levantados indicam que as transações dobraram em 2011, sem sinal de desaceleração este ano.

De acordo com o estudo, somente no portal Netviagem foram comercializados mais de 550 mil bilhetes, número que deverá superar 1 milhão de poltronas vendidas até o fim de 2012.

“A venda pela internet sempre foi mais prática, mas agora tem conquistado a confiança do consumidor, o que tem gerado esse aumento expressivo em vendas a cada ano”, avalia o diretor do Netviagem, Alberto Graciano. Por meio do serviço, o cliente compra passagem, escolhe o itinerário, a data e o assento. Ele também pode optar entre receber o bilhete em casa ou retirar a passagem no guichê da rodoviária.

A empresa informa que 7,9 milhões de pessoas visitaram o Netviagem em 2011, o que representa cerca de 10% dos brasileiros que tinham acesso à rede mundial, à época. O número de cadastros cresceu 76%, para 600 mil em 2011, enquanto o faturamento se aproximou de R$ 42 milhões no ano.

O portal Netviagem pertence à mineira G&M Soluções, especializada em ferramentas tecnológicas para o setor de transporte rodoviário de passageiros.