Posts com a Tag ‘eMarketer’

 

Receita global do Facebook com anúncios deve superar US$ 5 bilhões este ano

O Facebook, maior rede social do mundo, deverá abocanhar este ano uS$ 5,06 bilhões em receitas com publicidade online. Isso representa crescimento de 60%, abaixo dos 68,2% de expansão registrados em 2011. A estimativa é da empresa de pesquisa e consultoria eMarketer.

A consultoria diz que essa redução da taxa de crescimento ano a ano se manterá, e que em 2014 o faturamento global com anúncios da gigante de rede social estará em torno de US$ 8 bilhões.

Anúncios ainda são a maior fonte de receitas da rede social, mas a eMarketer prevê queda para 83% do total este ano (contra 95% em 2010). O restante virá de créditos e outras fontes.

A participação dos Estados Unidos na receita com publicidade online do Facebook está encolhendo, segundo os analistas. A estimativa é de 51% este ano e 49% em 2013 e 2014, contra 55% em 2011.

Em 2011, o Facebook atraiu 5,4% de todas as receitas de publicidade online geradas nos Estados Unidos. Essa taxa deverá aumentar este ano para 6,5%, representando montante de US$ 2,58 bilhões, segundo a eMarketer.

Twitter e LinkedIn experimentam sólido crescimento de receitas com publicidade

As rede sociais Twitter e LinkedIn deverão experimentar este ano sólido crescimento em suas receitas com publicidade, segundo a empresa de pesquisa e consultoria eMarketer. No caso do Twitter, a expansão não repetirá o patamar de três dígitos de 2011, mas as receitas atingirão US$ 260 milhões, o que representa crescimento de 82% em relação a 2011.

No que se refere à rede profissional LinkedIn, as receitas globais com anúncios somarão US$ 226 milhões no fim de 2012, um aumento de 46,1% sobre 2011.

Segundo a eMarketer, atualmente, 90% das receitas do Twitter têm origem nos Estados Unidos.  Outros países contribuirão com apenas US$ 26 milhões do total este ano. Os analistas da empresa de pesquisa preveem que em 2014 o microblog terá diversificado um pouco suas fontes de receita, mas 83% dos dólares obtidos com publicidade em todo o mundo (um total previsto de US$ 540 milhões) ainda virão dos Estados Unidos.

No caso do LinkedIn, há uma parcela maior de dólares de anúncios originados fora dos Estados Unidos. A eMarketer prevê que este ano o site irá obter US$ 226 milhões em receitas de anúncios, um aumento de 46,1% sobre 2011. A parcela originada fora dos Estados Unidos é de 32%.

Em 2014, a previsão é que os anunciantes norte-americanos respondam por 60% dos US$ 405,6 milhões que serão amealhados pelo LinkedIn.

As receitas do LinkedIn foram revisadas para cima desde a última previsão emitida pela eMarketer em setembro de 2011. O motivo teria sido um um programa de publicidade mais forte do que o esperado no site.