Posts com a Tag ‘ESET’

 

Senhas furtadas no Twitter superam 30 mil em um mês na América Latina

Mais de 31 mil senhas de usuários do Twitter na América Latina foram roubadas no último mês de abril, segundo levantamento realizado pela ESET, especializada em software de segurança.

O golpe, conhecido como “phishing”, baseou-se em falsa mensagem enviada via microblog, a qual apontava o usuário como vítima de supostos rumores.

De acordo com Camillo Di Jorge, country manager da ESET no Brasil, o objetivo desse tipo de fraude é aguçar a curiosidade da vítima e estimulá-la a clicar em link malicioso e a fornecer senhas de acesso.

Os analistas da ESET alertam que, das mais de 31 mil senhas furtadas no Twitter, a maior parte era formada por caracteres bastante fáceis de adivinhar, como “twitter1” ou a repetição de palavras, como “boyboyboy”.

“Essa constatação serve de alerta para as pessoas escolherem melhor suas senhas”, diz Di Jorge. Ele orienta os internautas a sempre optar por um conjunto variado de caracteres e números, escritos em caixa alta e baixa, para aumentar a segurança da senha.

De acordo com a ESET, o golpe no Twitter e o malware Flashback para Mac (ataca equipamentos com sistema operacional Mac OS para roubar senhas e informações dos usuários) foram o destaque entre as fraudes digitais na região, no período levantado.

Usuários do Twitter são alvo de novo golpe virtual

Mensagens que induzem usuários do Twitter a clicar em link malicioso e informar credenciais de acesso ao microblog já afetaram mais de 31 mil internautas ao redor do mundo, segundo a fornecedora de soluções de segurança ESET.

O novo ataque virtual, caracterizado como phishing (golpe eletrônico que tem como objetivo furtar dados confidenciais), utiliza a chamada engenharia social, por meio da qual os cibercriminosos se aproveitam da curiosidade das vítimas para induzi-las a clicar em links contaminados

Os especialistas da ESET apontam que, até o momento, os cibercriminosos utilizaram apenas frases em inglês para disseminar o phishing. No entanto, é alta a probabilidade de que o golpe se propague em outras línguas, inclusive o português.

Camillo Di Jorge, country manager da ESET no Brasil, recomenda cuidados redobrados diante de links fornecidos no Twitter, além do uso de antivírus atualizados.

Usuários do Facebook são vítimas de adware que promete mudar cor padrão da página

A ESET, fornecedora de software de segurança, informa que detectou o surgimento de um adware voltado para usuários do Facebook. Adware é como são chamados programas que exibem propagandas e anúncios na tela do computador, sem autorização do usuário e com fins maliciosos.

“Pessoas mal intencionadas têm, cada vez mais, utilizado as redes sociais, como o Facebook e o Twitter, para proliferar golpes online”, diz o country manager da ESET Brasil, Camillo Di Jorge.

Di Jorge alerta que não basta instalar antivírus adequados e mantê-los atualizados. O internauta precisa ser cauteloso diante de links que oferecem novos recursos para o Facebook, e também ao acessar páginas desconhecidas.

No caso da versão de adware recém-descoberta, a ESET explica que a isca usada é a oferta de um recurso que trocaria para rosa a cor azul de fundo da página do Facebook. O real objetivo, entretanto, é direcionar o usuário para um site infectado com uma variante do HTML/SrcInject.B.Gen, um programa malicioso.

A infecção da máquina do usuário se dá quando, inadvertidamente, ele preenche formulário de adesão e baixa a ferramenta prometida que, na verdade, instala o adware na máquina.

 

Cresce uso de engenharia social por falsários para aplicar golpes no Facebook, diz ESET

A maior parte dos ataques perpetrados por cibrercriminosos no Facebook, maior rede social do mundo, é a chamada engenharia social. Trata-se de golpe no qual os criminosos enganam ou exploram a confiança das pessoas com o intuito de roubar dados sigilosos dos internautas. A informação é confirmada pela multinacional eslovaca ESET, especializada em software de segurança.

Camillo Di Jorge, country manager da ESET Brasil, diz que os falsários induzem o internauta a clicar em links maliciosos ao criar mensagens ou vídeos falsos sobre assuntos polêmicos ou populares, que estejam atraindo grande atenção dos internautas nas redes de relacionamento.

“Por serem ambientes no qual há muita atividade dos internautas, essas redes são um território propício a esse tipo de ataque”, diz.

A ESET alerta que o volume de ataques virtuais em redes sociais vem crescendo na medida em que explode o acesso dos brasileiros a essas plataformas de relacionamento. A empresa cita levantamento do Ibope, de setembro de 2011, que aponta que cerca de 87% dos internautas brasileiros já acessam redes sociais.

Confira seis dicas de segurança que o executivo dá para usuários de plataformas como Orkut, Facebook e Twitter:

1 – Utilize um bom antivírus e antispam e o mantenha sempre atualizado

2 – Nunca clique em um link se não tiver certeza da origem do seu conteúdo

3 – Não baixe aplicativos desconhecidos nas redes sociais

4 – Prefira sempre navegar em sites seguros (que utilizem o protocolo HTTPS)

5 – Só aceite contatos de pessoas conhecidas

6 – Evite publicar informações pessoais e confidenciais nas redes sociais