Posts com a Tag ‘Linkedin’

 

LinkedIn anuncia novas ferramentas para sua plataforma de publicidade online

A rede profissional LinkedIn anunciou o lançamento de novas ferramentas para o LinkedIn Ads, sua plataforma de publicidade online que funciona no modelo self-service. Os novos recursos permitem aos usuários especificar quem deve ver os seus anúncios.

De acordo com a empresa, o público-alvo da publicidade pode ser selecionado por meio de uma ferramenta chamada Targeted Updates e com base em parâmetros como cargo, função, indústria, localização, idade, sexo, nome da empresa, tamanho da empresa ou grupo no LinkedIn.

A atualização inclui, ainda um painel em que o usuário acompanha estatísticas sobre engajamento, incluindo “likes”, compartilhamento e interação de conteúdo e comentários, assim como resumo demográfico.

(com informações do Marketing Vox)

LinkedIn lança botão similar ao “Follow” do Twitter e ao “Like” do Facebook

No seu esforço de se posicionar como plataforma de marketing para marcas, a rede social LinkedIn anunciou o lançamento de programa que permite às empresas incluir em suas páginas na Internet o comando “Follow Company”, um botão similar ao “Follow”, do Twitter, e ao “Like”, do Facebook.

A ação foi precedida de pesquisa interna que revelou que 70% dos usuários da rede profissional seguem ou seguiriam uma empresa presente no LinkedIn, e 60% esperam receber das marcas que seguem tanto notícias quanto ideias.

De acordo com o LinkedIn, marcas como American Express, AT&T e Starbucks estão entre as que assumiram o compromisso de acionar o comando.

O lançamento do recurso configura uma das etapas iniciais da estratégia do LinkedIn focada em seu ecossistema de seguidores. Novas ações estão previstas para as próximas semanas, conforme declarou fonte interna da empresa ao site Mashable.

A rede, que afirma possuir atualmente 150 milhões de membros em todo mundo, já vinha oferecendo à sua base diversos plug-ins de mídias sociais, como o botão “Share”, lançado em 2010, que permite aos usuários compartilhar artigos entre integrantes da sua rede.

Em 2010, a empresa também ofereceu às marcas o botão “Recommend”, para ser instalado em suas páginas na rede mundial. Conforme salienta o site Mashable, esse recurso já teria um comportamento semelhante ao botão “Follow’.

Roubo de identidade cresce entre usuários de mídias sociais, diz estudo

O risco de roubo de identidade (ID) em meio a usuários de mídias sociais e dispositivos móveis cresceu no último ano, com aumento do número de pessoas afetadas, segundo estudo da Javelin Strategy & Research.  A empresa de pesquisa revela que, considerando todos os tipos de fraude de identidade, o número de vítimas em 2011 foi de  11,6 milhões de adultos norte-americanos, um aumento de 13% em relação a 2010. A maior incidência ocorreu entre usuários do LinkedIn, Google+, Twitter e Facebook.

A probabilidade, segundo os analistas, é que isso tenha relação direta com o compartilhamento de informações pessoais que ocorre nos ambientes de rede social. Eles salientam que muitas informações utilizadas pelas empresas para verificação de identidade estão sendo compartilhadas por usuários em seus perfis nas redes públicas.

Os dados do estudo mostram, por exemplo, que 68% das pessoas com perfis nesses ambientes compartilharam suas informações de aniversário, sendo que 45% delas revelam a data completa, com dia, mês e ano. Entre os perfis pesquisados, 63% mostravam o nome da escola do usuário, 18% informavam o seu número de telefone e 12% revelavam o nome de seu animal de estimação.

Segundo a Javelin Strategy & Research, a taxa de incidência de fraude de ID entre proprietários de smartphones foi de 7%, cerca de um terço maior do que o público em geral. No caso de usuários que usaram dispositivos equipados com GPS para fazer check-in, as taxas de fraudes foram o dobro da média.

Por outro lado, embora o risco de fraude de ID representado especificamente pelas mídias sociais esteja aumentando, e o número de vítimas em geral tenha crescido 13% – permanece a tendência decrescente em termos de volume de dinheiro roubado. Em 2010 e 2011, a quantidade de dinheiro roubado foi de cerca de US$ 37 bilhões por ano, em 2010 e 2011. A empresa de pesquisa lembra que as fraudes de identidade atingiram seu pico, de US$ 70 bilhões, em 2004.

A Javelin Strategy & Research conduziu pesquisa baseada no endereço de mais de 5 mil norte-americanos e se utilizou de dados de empresas de segurança.

(com informações do site The Social Graf)

Site VAGAS enfatiza redes sociais em sua estratégia de negócios

A VAGAS, que oferece a empresas softwares para gerir processos de seleção e banco de currículos, atingiu a marca de 100 mil integrantes na sua página da rede profissional LinkedIn. Segundo a empresa, trata-se do maior grupo do Linkedin Brasil. Ao todo, a VAGAS mantém uma base de 700 mil pessoas conectadas às suas páginas nas principais redes sociais, que incluem Twitter, Orkut e Facebook, além do LinkedIn.

“Esses números mostram que as pessoas nos enxergam como fonte de informação em carreira e emprego”, diz Luís Testa, gerente de vendas da VAGAS Tecnologia. Segundo ele, cada rede possui um público específico, o que requer estratégias diferenciadas, de acordo com o perfil e a necessidade do candidato e do empregador.

O executivo avalia as redes sociais como uma extensão do candidato a uma vaga de emprego, auxiliando o recrutador a conhecer a pessoa além do currículo. “Nosso trabalho nessas plataformas tem ajudado a diminuir a distância entre o candidato e a empresa”, diz ele.

A primeira experiência da VAGAS no ambiente de mídias sociais começou no Orkut, onde a empresa criou comunidade destinada a debater assuntos relacionados à carreira. Em 2009, a plataforma estreou no microblog Twitter, e hoje conta com mais de 54 canais, divididos de acordo com regiões e área de atuação, contabilizando mais de 500 mil seguidores. “No twitter o @vagas é o maior canal de carreiras do mundo. É o nosso principal meio de contato com os candidatos”, diz Testa.

A atuação da VAGAS Tecnologia está focada no desenvolvimento e licenciamento do software VAGAS E-Partner. A empresa também controla o site  vagas.com.br, que oferece serviços gratuitos para candidatos. De acordo com a empresa, o sistema administra em torno de 55 milhões de currículos e é acessado diariamente por cerca de 300 mil pessoas, gerando tráfego mensal médio de 103 milhões de page views.

 

LinkedIn atinge 7 milhões de usuários no Brasil

O LinkedIn anunciou hoje que 7 milhões, dos 150 milhões de usuários da rede profissional em todo o mundo, são brasileiros. O crescimento do LinkedIn ocorre em todas as regiões do país, na esteira da expansão da internet. A medição se tornou possível após a empresa abrir seu primeiro escritório no país, há menos de três meses.  De lá para cá, a rede atraiu um milhão de novos profissionais brasileiros, segundo comunicado oficial.

Com modelo de negócios em que a receita provém de sistemas de recrutamento, assinaturas de usuários e soluções de marketing, o LinkedIn tem sede no Vale do Silício, na Califórnia (EUA), e filiais ao redor do mundo.

A rede é usada por empresas e pessoas que querem compartilhar suas experiências profissionais e acadêmicas e ter acesso a vagas de empregos, a grupos de discussões e a informações que são de interesse para o seu trabalho ou capacitação profissional. A plataforma já está integrada com o sistema de recrutamento de diversas empresas, dos mais variados segmentos econômicos.

No Brasil, a adesão ao LinkedIn aparentemente acompanha as estatísticas de acesso à internet e a dimensão do mercado de trabalho. A capital paulista mantém a liderança de perfis na rede profissional, com mais de 1,5 milhão de usuários.

Em dezembro de 2011, a comScore, especializada em medições do mundo digital, colocava o LinkedIn na oitava posição no ranking geral brasileiro de redes sociais, com 3,1 milhões de visitantes, atrás do Facebook (36,1 milhões), Orkut (34,4 milhões), Windows Live Profile (13,3 milhões), Twitter (12,5 milhões),  Vostu.com (4,9 milhões), Google Plus (4,3 milhões) e  Tumblr.com (4 milhões).

Confira alguns destaques do LinkedIn no Brasil, por região:

(Fonte: LinkedIn – Fev/2012)

NORTE

. Manaus: 35 mil usuários

NORDESTE

. Salvador: 105 mil usuários.

CENTRO-OESTE

. Brasília: mais de 114 mil

SUDESTE

. São Paulo: mais de 1,5 milhão

. Rio de Janeiro: mais de 492 mil

. Belo Horizonte: mais de 215 mil

SUL

. Porto Alegre: mais de 170 mil

. Curitiba: mais de 155 mil